A vida teria se originado de seres vivos ou precursores destes a partir de outros locais do universo. Em síntese, é a idéia de que aninoácidos ou nucleotídeos podem ter se formado no espaço sideral. Essa teoria foi defendiada no final do século XIX por Lord Kelvin e Arrhenius e atualmente ganhou força novamente com a descoberta de aminoácidos no espaço.