Rélicos (do latim reliquus, que resta; remanescente) são organismos atuais que são verdadeiros "fósseis vivos", ou seja, são demasiadamente assemelhados à fósseis datados de milhões de anos atrás. Um exemplo é o peixe com o nome de Celacanto.