M I M E T I S M O
Assim como a camuflagem, o mimetismo é um exemplo marcante da evolução biológica e da adaptação (ajustamento que todos os organismos apresentam em relação ao ambiente em que vivem) dos seres vivos. Neste caso, duas espécies diferentes possuem muitas semelhanças, como a cor, a forma etc. O mimetismo pode ser vantajoso para uma ou para ambas as espécies (a copiadora e a copiada). Ele pode ser vantajoso para a defesa do animal, para o seu ataque ou também para sua reprodução (fato mais comum em plantas).


Tipos de Mimetismo:
  • Mimestismo Batesiano: Quando um modelo tóxico ou perigoso é imitado evolutivamente por espécies "saborosas" ou inofensivas.
  • Mimetismo Mülleriano: Quando um modelo tóxico ou perigoso é imitado evolutivamente por espécies igualmente tóxicas ou perigosas.


Exemplos:
-Um exemplo conhecido do mimetismo é a cobra coral falsa, nada peçonhenta, que possui cores e forma muito semelhantes à coral verdadeira, muito venenosa, o que a faz ser evitada e temida pelos seus predadores.
-Outro exemplo são as flores da orquídea (ophrys apifera), que se assemelham à fêmea da abelha, produzindo um odor que atrai os zangões. Ao tentarem copular com as flores, eles acabam transportando seu pólem. Deste modo a reprodução da orquídea é facilitada.