A Leishmaniose tegumentar é causada pelo protozoário Leishmania brasiliensis. Seu transmissor é o Lutzomya, ou mosquito-palha.
Essa doença causa causa lesões (úlceras) de difícil cicatrização, geralmente na pele e nas mucosas. Trata-se com medicamentos e tratamentos para as feridas e se previne com inseticidas, telas e outros tipos de combate ao mosquito. A Leishmaniose tegumentar pode se hospedar em animais, geralmente silvestres.

Já a Leishmaniose visceral geralmente se hospeda e ataca cães, e é transmitida por outra espécie de mosquito-palha, a Lutzomya longipalpis. O protozoário causador é chamado de Leishmania chagasi. Em seus primeiros estágios, a doença causa cansaço e febre, e depois compromete orgãos como o baço, o fígado e a medula óssea.

Esquema para o melhor entendimento da Leishmaniose visceral: external image 00001122.jpg
Veja uma animação em flash sobre a doença: